A CIRURGIA REFRATIVA A LASER corrige Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo. É o procedimento cirúrgico para a correção do “grau dos óculos”. O uso do laser torna a cirurgia rápida e precisa, permitindo o retorno em poucos dias às atividades sociais e profissionais. O equipamento utilizado é de última geração e se for unido à experiência de um oftalmologista especialista em Cirurgia Refrativa, essa cirurgia torna-se um procedimento previsível e bastante seguro.

QUEM PODE FAZER CIRURGIA REFRATIVA A LASER?

Para a análise dos candidatos à CIRURGIA REFRATIVA A LASER, é necessário um exame oftalmológico completo, que deve ser realizado por um especialista em CIRURGIA REFRATIVA A LASER. Para um ótimo resultado, é necessário o preenchimento de alguns critérios de segurança como:

  • Idade superior a 18 anos;
  • Ausência de doenças oculares;
  • Ausência de doenças sistêmicas;
  • Ausência de gravidez.

QUAIS AS CHANCES DE SUCESSO?

As chances de sucesso são altíssimas e a grande maioria têm suas expectativas atendidas, ficando livre dos óculos.

PRK OU LASIK?

Qualquer que seja a técnica escolhida, o laser usado será o EXCIMER LASER, que irá remodelar a córnea do paciente de acordo com o seu grau. A aplicação em si dura menos de 1 minuto e é indolor. É um laser muito preciso.

Na técnica de LASIK, o cirurgião usa um aparelho especial chamado microcerátomo para fazer um flap na córnea. O flap é uma aba da córnea que fica solta, enquanto uma pequena parte continua presa na córnea. Essa aba é levantada pelo cirurgião e o laser é aplicado na parte interna da córnea, abaixo do flap. No final da cirurgia, o flap é recolocado no lugar.

Na técnica de PRK, o cirurgião usa uma escova ou uma espátula para retirar apenas as camadas mais superficiais da córnea. O laser é então aplicado diretamente sobre a córnea. No final da cirurgia é colocada uma lente de contato que permanecerá no olho por 5 a 7 dias, até as camadas superficiais da córnea (que foram retiradas no começo da cirurgia) se regenerarem.

O resultado final da cirurgia é similar entre as duas técnicas. O LASIK é mais confortável e oferece uma recuperação visual mais rápida (o paciente passa a enxergar bem mais rápido). O PRK é indicado para aquele paciente que não tem a córnea suficientemente espessa ou cuja córnea não tem a curvatura adequada para o LASIK. O PRK é, também, frequentemente usado para corrigir de baixos a moderados graus de miopia, hipermetropia e astigmatismo.

A CIRURGIA REFRATIVA A LASER DÓI?

A CIRURGIA REFRATIVA A LASER é realizada somente com anestésicos tópicos (colírio) e os pacientes não sentem absolutamente nenhuma dor durante a cirurgia.

EXISTE ALGUM RISCO?

Quando a CIRURGIA REFRATIVA A LASER é bem-indicada, de acordo com o caso do paciente, e realizada com equipamentos de última geração e por profissionais preparados para o procedimento, as chances de complicações são mínimas.

É NECESSÁRIA INTERNAÇÃO?

A CIRURGIA REFRATIVA A LASER é realizada sob anestesia tópica (colírio) e leva em média 15 minutos por olho. Não é necessária internação antes ou após a cirurgia e os pacientes são liberados imediatamente após o procedimento.

NOVA MODALIDADE: CIRURGIA REFRATIVA LASIK AGORA COM FEMTOSECOND LASER

A CIRURGIA REFRATIVA (cirurgia de miopia, hipermetropia e astigmatismo) realizada através da técnica LASIK consiste na criação de um retalho corneano ou “flap” que expõe o estroma corneano para a aplicação do Excimer Laser. Convencionalmente, este flap é realizado com um aparelho chamado microcerátomo, que com uma lâmina muito fina realiza o corte na córnea.

O DR. FÁBIO AKIO OSHIMA já realiza cirurgias pela com a nova tecnologia de confecção do flap corneano chamada FEMTO SECOND LASER. Com este laser, na realidade, não se faz um corte na córnea. O que ocorre é uma separação das lamelas do colágeno corneano, de forma suave, sem a necessidade de corte. Isso permite um flap mais preciso e de melhor qualidade, o que propicia maior segurança à cirurgia.

Diversos estudos têm demonstrado que cirurgias refrativas com a técnica de LASIK em que o flap corneano é realizado com esta nova tecnologia apresentam melhores resultados e menores taxas de complicação. Os estudos indicam que as cirurgias realizadas com esta técnica apresentam:

  • Menor desconforto para o paciente
  • Menos edema pós operatório
  • Flaps mais precisos
  • Recuperação visual mais rápida
  • Excelentes resultados visuais
  • Baixíssima taxa de complicações

SOLICITE MAIS INFORMAÇÕES COM SEU OFTALMOLOGISTA.