Injeção intravítrea de Eylia e outros antiangiogênicos

fabio akio oshima - injecao intravitrea guarulhos

injecao intravitrea guarulhos – fabio akio oshima

A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é a maior causa de cegueira legal em indivíduos acima de 50 anos de idade. Um problema que assombra a terceira idade, ela é causa a degeneração de células de uma das partes mais nobres da nossa retina, a mácula, responsável pela nossa visão central. Porém há como fazermos o diagnóstico precoce da doença e também tratarmos quando a doença estiver em atividade, através de medicamentos injetados intraocularmente, os antiangiogênicos.

A mácula é uma região que é responsável pelo campo visual central em nossos olhos. Em seu estado de degeneração ocorre lesão celular com possível crescimento de vasos sanguíneos anormais que causam vazamento de fluidos ou sangue, podendo levar a um edema. Essas alterações levam a embaçamento da visão central, aparecimento de manchas na visão, visão distorcida e a perda da visão, se não tratada, pode se tornar definitiva.

Para avaliar a presença da doença e necessidade de tratamento é necessário a consulta com um especialista em retina para realização de exame oftalmológico completo e exames complementares, dentre eles o OCT (tomografia de coerência óptica)

A substância ativa da Injeção intravítrea de antiangiogêncio intraocular age bloqueando atividades de crescimento endotelial vascular que é conhecida como (VEGF). Dentre as medicações mais conhecidas no mercados temos o Eylia, o Lucentis e o Avastin. Essas injeções também são usadas, além do tratamento da DMRI, no tratamento de outras doenças da retina, como retinopatia diabética, oclusões venosas da retina, membranas neovasculares da retina secundárias a outras causas.

A injeção de antiangiogênico é intravítrea, ou seja, aplicada dentro do olho por um médico especializado em retina..

Para saber mais veja a seguir como é utilizada e para que serve a injeção de Eylia e outros agentes angiogênicos.

Quais os efeitos da injeção de Eylia?

A injeção de Eylia bloqueia o crescimento de vasos sanguíneos anormais que vieram a surgir e estão causando edema, vazamento ou hemorragias na região macular

O edema na mácula, com presença de líquido ou hemorragia na retina causa baixa da visão central e com o controle desse vazamento e crescimento de vasos anormais na retina através da injeção de Eylia ou outros antiangiogênicos, é possível tentar melhorar a visão central, manchas, embaçamento e impedir a evolução da doença e perda da visão.

Como é feita a injeção intravítrea de Eylia ou outros antiangiogênicos

É importante que o médico tenha experiência em aplicações de injeções dentro dos olhos, portanto deve ser feita por um especialista em retina.

O procedimento é feito em condições assépticas, para evitar infecções, com o uso de anestésico local, com o qual o paciente sente apenas uma leve picada.

Dependendo do caso, é aplicada a injeção de Eylia ou outros antiangiogênicos e pode ser necessário reinjetá-la novas vezes, com intervalo médio mensal.

Onde avaliar e tratar doenças da retina em Guarulhos

Veja a seguir alguns locais que você pode buscar avaliação para realizar o seu tratamento com injeção intravítrea com o Dr Fabio Akio Oshima, médico oftalmologista especialista em retina em Guarulhos e São Paulo:

Ophthalmocenter, na Rua Octavio Forghieri, 72 – 1o andar – Centro – Guarulhos, atendimento a partir das 8 às 18 hs. Telefone: (11) 2440-4010

● Clínica de Olhos São Vicente de Paula, na Rua São Vicente de Paula, 149 – Centro – Guarulhos, atendimento a partir das 8h às 17 hs. Telefone: (11) 2409-5999

● Instituto Abathon, na Rua Mato Grosso, 306, 16o andar – conjunto 1602– Higienópolis – São Paulo. Telefone: (11) 2114-6080